São mais de cinco décadas preparando jovens e transformando vidas.

A Entidade foi fundada em meados da década de 1960, pelo Dr. Roland Peres, Juiz Substituto da Primeira Vara Criminal e de Menores de Campinas, e pela Sra. Maria Angélica Barreto Pyles, pedagoga e psicóloga, e tinha como objetivo promover a inserção social de adolescentes que moravam na periferia do município e se encontravam em situações de vulnerabilidade social.

Inicialmente, o Patrulheiros Campinas desenvolveu suas atividades no porão do Palácio da Justiça de Campinas, fundamentando-se em uma filosofia de educação direcionada ao campo de assistência social, almejando dar condições de segurança e apoiar o adolescente para que colocasse em prática seu potencial, por meio da inserção no mercado de trabalho, em parceria com as empresas do município.

No decorrer dos anos, a Entidade foi aprimorando seus trabalhos a fim de atender melhor à população e aos parceiros. Embora seja reconhecido pela sociedade campineira pela realização do Programa de Aprendizagem Profissional, o Patrulheiros Campinas também desenvolve o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – Centro de Convivência Inclusivo e Intergeracional, Oficinas de Formação Geral para o Mundo do Trabalho, Programa de Estágio de Estudante, Projeto Sintonia & Orquestra Patrulheiros Campinas, além das oficinas de Kung Fu e Futebol de Salão.

Vale lembrar que a Instituição também atende às famílias, pois acredita que elas são essenciais para promover o desenvolvimento integral dos adolescentes. Também mantém contato com as escolas, com órgãos da Assistência Social e também com outras entidades, a fim de atender o público que se encontra em situações de vulnerabilidade.

Administrada por membros do Rotary Club de Campinas Sul, a Entidade conta com mais de 100 estabelecimentos parceiros e atende, em média, 3.000 famílias por ano. Estima-se que mais de 90 mil pessoas foram beneficiadas pelos serviços socioassistenciais realizados pela Instituição durante os seus 53 anos de vida.